ACESSO AFILIADO

Notícias

Comitês

Resultados controle antidoping Shooto Brasil 59

04/02/2016 -


RESULTADOS CONTROLE ANTIDOPING – SHOOTO 59


A Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) informa que quatro atletas foram submetidos a exames de controle antidoping para detectar substâncias proibidas, conforme código da World Antidoping Agency (WADA), no Shooto Brasil 59, realizado em Lauro de Freitas, Bahia em 13/11/2015.

 

O atleta Rafael de Souza Sobral teve o resultado do seu exame como ANALÍTICO ADVERSO para drostanolona (anabólico esteroide). O atleta já foi comunicado do seu resultado, negou interesse em fazer a contraprova com a amostra “B”. O atleta não declarou nos formulários médico, em sua avaliação pré-luta, e nem no controle antidoping preenchido e assinado por ele no dia da coleta do exame, o uso dessa substância e/ou suplementos e medicação que possam ter gerado o resultado do seu exame como ANALÍTICO ADVERSO. Por fim, não apresentou documentos para sua defesa dentro do prazo determinado.

 

Para este caso, a suspensão será de dois anos contados a partir da data do evento. O resultado de sua luta será alterado para derrota e o cinturão do evento revertido para seu adversário, atleta Luciano Torres Benício. Os resultados dos exames dos demais atletas foram negativos.

 

As amostras foram coletadas por um agente de controle antidoping, certificado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). As análises dos exames foram realizadas no Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), credenciado pela World Antidoping Agency (WADA), e localizado no Rio de Janeiro, Brasil. A CABMMA tem como base as diretrizes da Association of Boxing Commission (ABC), na qual é membro, e a nova política de controle antidoping da United States Antidoping Agency (USADA).

 

Ato contínuo, a CABMMA encaminhará o caso para um dos procuradores do STJD-MMA, que inicialmente irá apreciar o feito, oferecer denúncia (ou não) em até 05 dias para a Comissão Disciplinar (1a Instância), que posteriormente irá submeter o atleta a julgamento no prazo máximo de 15 dias. Cumpre ressaltar que o atleta poderá exercer a ampla defesa e o contraditório (prazo de 05 dias a contar do aviso da denúncia ao atleta) perante a Comissão Disciplinar, bem como, em caso de condenação poderá recorrer para a Corte de Recursos (2a Instância). Entretanto, o atleta não poderá usufruir do direito da contraprova da amostra “B” em virtude de ter expirado o prazo legal para tal. Caso o atleta permaneça silente, o STJD-MMA irá apenas homologar as sanções aplicadas pela CABMMA.

 

Cristiano Sampaio – COO

CABMMA

SOBRE A CABMMA
 
A “Comissão Atlética Brasileira de MMA”, ou CABMMA, é uma instituição neutra e sem fins lucrativos. E foi fundada com o intuito de cuidar, principalmente, da segurança dos atletas (amadores ou profissionais), tendo como foco o crescimento seguro e organizado do esporte.
 
-   FALE CONOSCO
-   FAÇA SUA AFILIAÇÃO
     
 
 
     
LEIA MAIS
Copyright © 2013 Comissão Atlética Brasileira de MMA. All rights Reserved.

 

Desenvolvido por Arte Digital Internet