ACESSO AFILIADO

Notícias

Comitês

COMUNICADO OFICIAL - 30/4/2014

30/04/2014 -

 

COMUNICADO OFICIAL


A Comissão Atlética Brasileira de MMA – CABMMA -  vem, por meio desta, tornar público as suas razões acerca do descredenciamento do evento GRINGO SUPER FIGHT, realizado na cidade de Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro, em 27 de abril deste ano. Aproveita também para, ao final deste, explicitar uma brevíssima análise sobre o cenário brasileiro.

 

GRINGO SUPER FIGHT 10


A CABMMA só torna público agora suas razões em respeito ao promotor e aos interessados diretos, que foram comunicados previamente. 

 O quadro mínimo protocolar de exames dos atletas para o evento não foi preenchido. Alguns exames foram reprovados e outros não foram entregues.           

O Promotor do evento e o Canal Combate já receberam a lista com os nomes dos atletas aprovados e dos reprovados, de acordo com os exames médicos entregues, bem como a lista com a identificação individual de cada exame e dos exames não entregues. A CABMMA, por razões éticas, preservará tal lista.

 Cabe esclarecer que tanto os encarregados da CABMMA quanto o Promotor do GRINGO SUPER FIGHT tentaram de diversas maneiras cumprir as exigências mínimas. O prazo para entrega dos exames foi adiado várias vezes e alternativas foram tentadas para superar os requisitos do protocolo. Relatórios quase diários sobre o status dos exames eram enviados ao Promotor, soluções alternativas de transmissão pelo Canal Combate foram discutidas  e buscou-se a todo momento uma solução que preservasse a idéia inicial tanto do Promotor quanto da entidade reguladora, isto é, um evento totalmente chancelado e de acordo com os protocolos mínimos de segurança da CABMMA.

 

BREVÍSSIMA ANÁLISE DE CONTEXTO


Vale lembrar que à CABMMA compete avaliar os exames entregues. Não possui a CABMMA poder de cobrar, exigir ou gerenciar os atletas: tal tarefa pertence a outros profissionais. A CABMMA não gerencia atleta nem organiza eventos. Essa postura garante a independência da entidade e é uma questão conceitual da regulação.

 Por outro lado, compreende a CABMMA que está inserida em um processo natural de profissionalização do esporte no Brasil. Isto significa enfrentar situações de maneira pedagógica e consciente da realidade brasileira. Sem alarde, a CABMMA já entrou em contato, em outras oportunidades, com atletas, empresários e promotores para ajudar na feitura dos exames que, aliás, são cobertos pela rede pública de saúde e facilmente conveniados.

Isso não significa, contudo, que a CABMMA irá recuar nos protocolos mínimos de segurança dos atletas. Quando a CABMMA enfrenta os políticos inimigos do esporte, quando enfrenta os poderosos que querem acabar com MMA no Brasil, quando a CABMMA luta em qualquer fórum em prol do nosso esporte, a primeira acusação que a CABMMA rebate é a de que nossa prática desportiva não oferece segurança aos atletas. A CABMMA nunca perdeu um Fórum de discussão com quem quer que seja justamente por esse cuidado com os protocolos mínimos de saúde. Pensar que qualquer um pode entrar em um Octógono de qualquer jeito é simplesmente se comportar qual os inimigos do esporte. Flexibilizar de acordo com as realidades locais sim, recuar não. Em poucas palavras: há consciência, mas não há jeitinho.

A CABMMA ganhou o respeito da maior evento mundial em virtude da sua seriedade, competência e profissionalismo. Quando teve o 1o UFC no Brasil, não havia nenhum inspetor, equipe médica ou juizes brasileiros. Somente Mario Yamasaki (diretor de arbitragem da CABMMA) representou o Brasil no campo regulação. Atualmente, toda equipe está sob o comando da CABMMA.

A CABMMA não é uma empresa, mas uma associação, é o único modelo de comissão atlética em todo desporto nacional. A experiência da CABMMA está sendo discutida em diversos Fóruns, dada o seu caráter inédito e por regular o fenômeno do MMA. A CABMMA já recebeu elogio de atletas, técnicos e promotores como a comissão mais profissional do mundo.

Com humildade, a CABMMA pede a compreensão de todos sobre esse momento crucial da profissionalização do esporte no Brasil.

Esse o modo pelo qual a CABMMA acredita que está a contribuir, sem desmerecer ninguém, com a profissionalização da prática desportiva do MMA no país que originou este fenômeno.

 

Com respeito,

RAFAEL THOMAZ FAVETTI

Chairman CABMMA

SOBRE A CABMMA
 
A “Comissão Atlética Brasileira de MMA”, ou CABMMA, é uma instituição neutra e sem fins lucrativos. E foi fundada com o intuito de cuidar, principalmente, da segurança dos atletas (amadores ou profissionais), tendo como foco o crescimento seguro e organizado do esporte.
 
-   FALE CONOSCO
-   FAÇA SUA AFILIAÇÃO
     
 
 
     
LEIA MAIS
Copyright © 2013 Comissão Atlética Brasileira de MMA. All rights Reserved.

 

Desenvolvido por Arte Digital Internet